7 de agosto de 2017

Para Riobaldo, com amor…

Caminhei no sertão de Riobaldo e de Diadorim… andei pelo Cerrado com outros olhos, vi nas paisagens modificadas, um sertão que não é mais infinito, mas que guarda o infinito dentro de si…  De lá, […]
19 de junho de 2017

Das medidas provisórias ao veto provisório

Não é novidade, já estava no Manifesto Comunista, publicado há mais de 150 anos: tudo que é sólido, desmancha no ar.  Se fosse pouco, os filósofos da modernidade, como Zygmunt Bauman, apontam a fluidez e […]
2 de junho de 2017

A clonagem do neandertal como uma possível lição de eurocentrismo

Extinção é para sempre? Até pouco tempo era muito fácil responder a essa pergunta. Pensávamos no tiranossauro, no pterodáctilo, no estegossauro, e não tínhamos dúvida, estão extintos e só revivem num cenário de ficção, como […]
10 de maio de 2017

Amazônia? Esquece…

Esquece? Como assim? É possível esquecer a maior floresta tropical do mundo? É possível esquecer  metade  do território nacional? É possível esquecer milhares de espécies de plantas e animais? Aqueles rios imensos, aquela água toda? […]
27 de março de 2017

Terra, planeta bárbaro em todos os sentidos

Para quem não sabe, antigamente a palavra “bárbaro” era uma gíria, muito usada, que significava algo como incrível, sensacional. Se eu fosse uma pessoa mais nova, esse blog se chamaria Planeta Sinistro e acho que […]
27 de março de 2017

O Cerrado é Flicts!

“Era uma vez uma cor muito rara e muito triste, que se chamava Flicts. Não tinha a força do vermelho, não tinha a imensa luz do amarelo, nem a paz que tem o azul. Não […]
26 de março de 2017

Aceita uma sopinha de plástico?

Quando lemos histórias ou vemos aqueles filmes onde um náufrago coloca uma mensagem pedindo socorro dentro de uma garrafa e lança-a ao mar na esperança que a mensagem chegue a alguém, podemos achar que essa […]
25 de março de 2017

Seriam os leões homofóbicos ou homossexuais?

Muitos concordariam que o mundo ficaria bem menos interessante e divertido sem sexo, mas poucos percebem a extensão dessa afirmação… não se trata apenas do óbvio… sem sexo, não haveria flores, os pássaros não cantariam, […]
25 de março de 2017

Sedentos e virtualmente sedentos

Água, água… você sabe o que é… Mas… e água virtual? Não, não se trata da água que seu personagem ou avatar de um jogo de computador bebe, mas, sim, do conteúdo de água gasto […]

Sobre quem aqui escreve


E u, Nurit Bensusan, sou uma ex-humana.

Diante dos descalabros da nossa espécie, desisti de ser humana e agora quero me tornar uma libélula, mas continuar bióloga e seguir escrevendo, criando jogos e inventando moda.

Sobre esse Planeta Bárbaro


E sse planeta é bárbaro, ninguém duvida... Bárbaro porque é lindo, bárbaro porque é injusto. Bárbaro porque abriga as mais diversas e incríveis formas de vida, bárbaro porque uma espécie se julga dona do planeta e acha que tem o direito de destruir todas as outras. Bárbaro porque aqui vive uma espécie capaz das coisas mais sensacionais, como a música e a tecnologia; bárbaro porque essa mesma espécie é capaz das maiores crueldades e de uma infinita violência.

Biotrix é um coletivo de ideias que pairam em torno da biodiversidade.

Seu site desvela o que está por trás dessa agenda: as relações que existem entre a biodiversidade e nossa vida cotidiana, o que não rola mas devia rolar e o mosaico de ideias que conecta a biodiversidade às nossas escolhas.

Jogos